DETALHES DO TREINAMENTO

Apresentação:
O Plano de Logística Sustentável – PLS foi institucionalizado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão por meio da Instrução Normativa Nº 10, que estabelece as regras para elaboração dos planos. Os Planos de Logística Sustentável foram criados pelo art. 16, do Decreto nº 7.746, de 05 de junho de 2012.  
É uma ferramenta de planejamento que permite ao órgão ou entidade estabelecer práticas de sustentabilidade e racionalização dos gastos e processos na Administração Pública. Todos os órgãos e entidades da Administração Pública Federa direta, autárquica, fundacional e as empresas estatais dependentes devem elaborar seus planos.  No PLS devem constar as seguintes informações:
 
• objetivos do plano;
• responsabilidades dos gestores que implementarão o plano;
• ações, metas e prazos de execução; e
• mecanismos de monitoramento e avaliação das ações que serão implementadas.
A Instrução Normativa do PLS previu também o conteúdo mínimo para que as ações sejam elaboradas:
• atualização do inventário de bens e materiais do órgão ou entidade e identificação de similares de menor impacto ambiental para substituição;
• práticas de sustentabilidade e de racionalização do uso de materiais e serviços;
• responsabilidades, metodologia de implementação e avaliação do plano; e
• ações de divulgação, conscientização e capacitação.
Da base leal para realização do PLS:

O Decreto nº 7.746/2012 que regulamenta a promoção do Desenvolvimento Nacional Sustentável, em seu art. 16 aduz que “A administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as empresas estatais dependentes deverão elaborar e implementar Planos de Gestão de Logística Sustentável”. Em adição a este dispositivo foi editado pelo antigo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, através da Secretaria de Logística da Informação, a Instrução Normativa nº 10/2012 que estabelece regras para elaboração do PLS. Por fim, em setembro/2019 foi publicado Decreto nº 10.024 (novo Regulamento do Pregão eletrônico) onde, dentre outras inovações, condicionou o desenvolvimento sustentável como um princípio e dispôs no art. 2º § 1º que “O princípio do desenvolvimento sustentável será observado nas etapas do processo de contratação, em suas dimensões econômica, social, ambiental e cultural, no mínimo, com base nos planos de gestão de logística sustentável dos órgãos e das entidades.”

Contextualização:

O Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) é uma ferramenta de planejamento que possibilitará estabelecer práticas de sustentabilidade e de racionalização dos gastos institucionais e dos processos administrativos, caracterizando uma agenda estruturante para uma atuação socioambientalmente correta. Trata-se de um documento que servirá apara auxiliar a gestão na condução de ações internas, tornando-se assim, essencial e necessária para atingimento da eficiência no uso de recursos na Administração Pública. Entretanto, há muitas dificuldades em sua implementação, a qual exige uma convergência entre os pilares do desenvolvimento econômico, eqüidade social e proteção ambiental e para que isso aconteça a capacitação dos gestores é indispensável.

As mudanças e a inclusão de políticas públicas sustentáveis devem ser priorizadas, bem como o envolvimento de lideranças políticas e o engajamento dos cidadãos. As mudanças estruturais devem ser planejadas para tratar todos os níveis de consumismo e a utilização desenfreada dos recursos naturais. Neste cenário atual, deve-se considerar o papel estratégico do governo na adoção do desenvolvimento sustentável, principalmente por ser grande consumidor de bens de consumo. Cabe a ele incentivar e propor mudanças, desenvolver projetos e ações que estimulem a excelência na gestão ambiental. A implantação do PLS nas instituições públicas tem o objetivo de inserir uma nova cultura organizacional na Administração, além de melhorar a qualidade da gestão da res pública com redução de desperdícios, sensibilização dos colaboradores para as questões socioambientais e incentivo ao desenvolvimento de novas ações internas que favorecem o cumprimento da norma quando “manda” que a gestão promova sustentabilidade.

Público alvo:
Capacitar servidores públicos para confeccionar e desenvolver o PLS interno
âmbito da Administração Pública, conhecendo e utilizando os instrumentos de
gestão para alcançar sustentabilidade com o uso eficiente dos recursos naturais e
financeiros.
 
Servidores Públicos ou terceirizados, de todos os níveis, interessados no conhecimento teórico e prático da técnica de estratégia, planejamento e gestão ambiental.
Conteúdo programático:

Histórico e contextualização:
– Evolução da legislação ambiental no Mundo e no Brasil;
– Compromissos internacionais assumidos pelo Brasil relacionados a Gestão Ambiental;
– Principais conceitos relacionados a matéria;
– Princípios e instrumentos ambientais usados na gestão ambiental.

Legislação:
– Principais instrumentos normativos relacionados a matéria ambiental e importantes para a gestão ambiental.

Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P):
– Surgimento, objetivos e aplicabilidade na prática.
– Abordagens teórica dos eixos temáticos
* Uso racional dos recursos naturais e bens públicos;
* Gestão de Resíduos Sólidos;
* Qualidade de Vida no Ambiente do Trabalho;
* Sensibilização e Capacitação dos Servidores; e
* Licitações Sustentáveis.

Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS):
– Fundamentos e Conteúdo;
– Elaboração do Plano de Ação;
– Requisitos para formação de Comissão Gestora do PLS;
– Iniciativas que subsidiam a implantação do PLS.
– Instrumentos de Gestão Ambiental (Análise SWOT, Etiquetagem, Normas Série ISO 14000);
– Subsídios para elaboração do PLS.

Estudo de Casos e Dinâmicas de Grupo:
– Construção de cenários simulando realidades dos órgãos;
– Aplicação de testes para avaliação e diagnóstico de situações na unidade;
– Eventos do cotidiano (situações concretas);
– Técnicas de sensibilização e conscientização;
– Dinâmica: Por que é tão difícil mudar ?
– Oficina de criação de PLS com apresentação em Plenária.

Palestrante

Dr. Jander Leal
Formado em Economia e Direito

Formado em Economia e Direito, com pós-graduação nas áreas de Gestão Pública e de Contratos, Gestão Ambiental e Economia Internacional. Possui 20 anos de atuação na Administração Pública, tendo participado de comissões técnicas e grupos de trabalhos para diversas prefeituras e órgãos públicos. Ministra cursos na área de licitações, sustentabilidade e contratos e atua como consultor para as prefeituras de São Gonçalo, Teresópolis, Magé e Rio de Janeiro. Teve participação no projeto de lei para implantação de pregões eletrônicos nas prefeituras de Japeri e Paracambi, e também de projetos junto ao SERPRO, para a implantação do Sistema de Licitações Sustentáveis no Comprasnet. Autor de diversos artigos em jornais e revistas, atualmente é Encarregado da Seção de Licitações e Contratos em órgão público federal no Rio de Janeiro.

Metodologia:

Curso ministrado em ambiente virtual e totalmente ao vivo.
Interação com o instrutor do curso em tempo real durante todo o curso ao vivo.

Treinamento realizado em 02 dias
Carga Horária Total: 14 horas de capacitação
Horários: período da manhã das 09:00h às 12:00h e das 13:30h às 17:30h

Investimento por participante:

R$ 1.690,00

(Um mil seiscentos e noventa reais)

INCLUSO POR INSCRIÇÃO:

• Apostila do curso exclusiva com conteúdo específico disponibilizado totalmente online, enviada ao participante através de e-mail;

• Acesso a Plataforma virtual de ensino durante toda a duração do curso;

• É vedada a captação de som ou imagem das aulas, bem como o seu compartilhamento por qualquer meio ou mídia;

• Cada senha de acesso à sala virtual dá direito a um único acesso e certificação. A senha não deve ser compartilhada;

• Acompanhamento de monitor em sala para melhor atender os participantes, durante todo o treinamento;

• Será disponibilizado um Grupo de WhatsApp por 20 dias, para que todos os participantes possam tirar suas dúvidas;

• Certificado digital válido por todo Brasil e disponível em nosso site por tempo indeterminado, com conteúdo programático e carga horária;

• Replay – As aulas poderão ser assistidas por até 30 dias após sua realização mediante cadastro no sistema e autorização pela Licidata para o acesso (só será liberado o acesso aos alunos que participaram do treinamento)

PAGAMENTO

O pagamento da inscrição deverá ser efetuado em nome de:
RBR TREINAMENTOS E EVENTOS LTDA. CNPJ 25.406.054/0001-82

Envio de Nota de Empenho/Ordem de Serviço ou Autorização de Fornecimento, com posterior pagamento em uma das contas bancárias indicadas

BRADESCO (237)

  • AGÊNCIA 5750
  • CONTA 613154-9

Para o mercado privado, outras opções de pagamento estarão disponíveis, como:
• Boleto
• Transferência bancária ou Depósito

Elaboração do Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS)

Tags: 24 e 25 de maio - Online